Donos oferecem um último nevão a cão terminal


Spunky teve direito a neve artificial para morrer feliz

De um dia para o outro, Ashley Niels soube que o seu adorado companheiro de quase 12 anos, uma mistura de Husky e pastor alemão, estava a morrer. Um dia, Spunky deixou de brincar e comer e, após levá-lo ao veterinário, a dona teve a notícia de que o seu cão sofria de uma forma intratável de cancro.

A recomendação foi o abate, para que Spunky não sofresse uma morte demorada e dolorosa, mas a dona não o quis deixar ir sem lhe dar uma última alegria. Decidiu então alugar uma máquina de neve e dar-lhe um nevão como aqueles que Spunky adorava quando viviam no estado do Wisconsin.

Depois de se mudarem para o quente Texas, o cão nunca mais viu a neve e a dona fez com que isso acontecesse na semana anterior à data marcada para o seu abate. Por ironia do destino, o veterinário teve uma emergência familiar e não pôde abater Spunky na data marcada.

Foi então que o cão começou novamente a comer e a brincar e, em conjunto com a equipa veterinária, os donos decidiram não prosseguir com a decisão de abater o seu companheiro.

Apesar de o veterinário dizer que é normal haver algumas melhorias, os donos têm consciência que Spunky não viverá muito mais tempo e que o final está próximo. De qualquer das formas, têm a certeza que Spunky irá sempre recordar o momento em que teve direito a um nevão só para si no calor abrasador do Texas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*
*
Website